Tudo o que você precisa saber sobre argamassa

0
168

Escolher os melhores pisos e revestimentos é uma parte deliciosa de toda construção ou reforma, não é mesmo? É um verdadeiro deleite imaginar como o ambiente ficará lindo, aconchegante, com a sua personalidade. Quer uma dica? Dê a mesma atenção à escolha da argamassa. Ela é fundamental para garantir a qualidade da sua obra e a durabilidade das peças que escolheu.

Há muitas opções de argamassa no mercado e você tem dúvidas sobre qual levar? Pode ficar tranquilo! Preparamos esse post para lhe ajudar nessa tarefa.

Informações básicas para comprar argamassa

A primeira informação que você precisa ter em conta ao sair para comprar a argamassa é saber se você precisa construir ou assentar revestimento.  Na loja, você encontrará as argamassas estruturais, voltadas para alvenaria, impermeabilização e aplicação em paredes e tetos recém-construídos.

Só dentro dessa categoria temos algumas argamassas: a de assentamento, com a função de juntar blocos e tijolos em serviços de alvenaria; a argamassa de impermeabilização, que protege paredes e tetos, e a argamassa de revestimento, para ser aplicada sobre paredes e tetos recém-construídos.

Você encontrará também as argamassas para assentar cerâmicas, porcelanatos e granitos. Vamos falar mais especificamente sobre elas mais adiante.

Mas, antes de comprar a argamassa, do que mais você precisa saber? Da área exata em que a argamassa será aplicada. Com essa informação, você consegue verificar na embalagem do produto a quantidade que a fabricante recomenda para cobrir a área desejada. Mais um detalhe importante: saber exatamente onde a aplicação se dará em área interna ou externa, se o local é seco ou úmido, se é para assentar piso ou revestimento e em que base (concreto, contrapiso e piso)

Qual argamassa é a mais indicada para cada tipo de ambiente?

A argamassa é uma mistura de cimento, cal, areia e água. As diferenças estão nos tipos de aditivos que as fabricantes colocam para que elas atendam às diferentes necessidades. Conheça os principais tipos de argamassa:

Ambientes internos

A AC1 é a mais indicada para assentamento de revestimentos e pisos cerâmicos em ambientes internos. Podem ser usadas em áreas secas e molhadas como banheiros e cozinha. Atenção: essa não é melhor opção para saunas, estufas e superfícies com acabamento diferenciado!

A AC1 é a argamassa indicada para ambientes internos, mesmo os molhados como banheiro, cozinha e lavandeira. Foto: Tile Shop.

Ambientes externos

Já a AC2 pode ser usada em ambientes externos, pois ela resiste ao vento e às cargas. Isso faz dela o produto ideal para fachadas, pisos em áreas externas, assentamento de piscinas de água fria e pisos cerâmicos industriais ou de área pública.

Para áreas externas, a argamassa AC2 é a recomendada. Foto: Living March.

Ambientes externos com condições extremas

A AC3 é o tipo de argamassa mais resistente e pode ser aplicada em locais com grande movimento de pessoas, em fachadas, além de ambientes com temperaturas elevadas. Pode ser usada em ambientes internos e externos. É perfeita para piscinas de água quente, saunas e placas grandes com medidas superiores a 60cm x 60 cm.

Além dessas, há também algumas argamassas especiais, como as argamassas para assentar pastilhas, mármores e granitos e blocos de vidro.

A diversidade de argamassas disponíveis no mercado é grande e há produtos para peças especiais como tijolos de vidro. Foto: Home is home

Tem todas essas informações? Então, mãos à obra! Você pode partir para uma das nossas lojas e pedir ajuda para um de nossos especialistas para escolher a argamassa ideal para você, se ainda houver alguma dúvida.

Mais dois detalhes aos quais você deve prestar atenção: tem todos acessórios de que precisa para a aplicação da argamassa? Desempenedeira, masseira e colher ou pá são indispensáveis para executar um bom trabalho. Para que o acabamento do seus revestimentos fique impecável, muito cuidado também com as escolhas e aplicação do rejunte. Desejamos muito sucesso na sua obra!

Casa Show - Guia de pequenos reparos - Parte 1 Alvenaria