Tipos de laje: descubra qual o melhor modelo para sua casa

0
1980

Quem já construiu ou está realizando o sonho de ter uma casa feita exatamente sob medida sabe o quanto a fase da colocação da laje é esperada. Afinal, ela simboliza a conclusão da primeira etapa da obra.

Parte fundamental da construção, a laje dá sustentação às paredes, cobertura de tetos e é também piso nas casas com mais de um andar. E tamanha importância exige atenção na hora da escolha da laje (sim, ela pode ser encontrada em diferentes tipos): disso vai depender a qualidade, resistência e durabilidade de sua construção, além de economia de material e dinheiro.

Quer saber qual opção atende às suas necessidades? Conheça os tipos de laje e descubra qual o melhor modelo para sua casa.

Laje de isopor

Modelo de laje pré-fabricado, e também conhecido como EPS (sigla de Poliestireno Expandido), é considerado a opção mais ecológica, já que não degrada a natureza, não emite CFC e é reciclável.

Como vantagem, o isopor torna o forro mais leve e serve como controlador térmico. Além disso, por ser um material mais leve, facilita a montagem, o transporte, a colocação e o processo de concretagem. A laje de isopor também facilita as instalações elétricas e tubulações, tem mais resistência à quebra e ajuda na economia de concreto e aço.

No entanto, na laje de isopor não é possível fazer furos na parte inferior. Assim, é preciso que o pedreiro utilize uma cola especial para que o acabamento (chapisco ou gesso) tenha aderência ao material.

Lajota de cerâmica

Pré-fabricada, a lajota de cerâmica, além de ser mais em conta, pode ser rebocada, propaga menos o som e mantém a temperatura agradável. O modelo também facilita a colocação de canos de água e esgoto.

No entanto, é um material mais frágil, que muitas vezes acaba se quebrando no transporte ou na concretagem. Por isso, se optar por esse tipo, vale comprar algumas peças extras para não ter problema de falta de material.

Painel treliçado

Pré-fabricado, é feito de painéis de concreto posicionados lado a lado durante a montagem. De fácil transporte, sua colocação dispensa encaixes e acabamento na parte inferior, já que costuma ter uma aparência bonita visualmente. Porém, o modelo pode pesar mais no bolso: o painel treliçado pode custar até 30% mais que os demais tipos de laje pré-fabricada.

Laje maciça

É construída na obra – resumidamente, o pedreiro confecciona uma forma de madeira, monta a ferragem dentro da forma e depois a preenche com concreto. Nesses casos, o pedreiro deve ter bastante atenção com a concretagem da laje e usar ferramentas adequadas para garantir que a resistência seja suficiente para suportar o peso.

Geralmente utilizada em vãos e projetos menores, a laje maciça tem como vantagem ser menos suscetível a fissuras e trincas e por ter um acabamento mais liso. Pode ser de vários tipos: simples, cogumelo ou nervurada.

Por outro lado, a laje maciça demanda um gasto maior com madeiras para a base e o escoramento, é mais pesada e requer mão-de-obra especializada e de confiança, já que é totalmente moldada na obra.

Qual escolher?

O custo das lajes pré-moldadas costuma ser mais elevado; por isso, as maciças são mais indicadas para pequenos empreendimentos. No entanto, para quem tem pressa ou o tempo como fator determinante na obra, talvez seja mais interessante investir nas vantagens das lajes pré-moldadas – elas também oferecem controle de qualidade e uniformidade nas peças.

Ah, vale ressaltar que é fundamental fazer a escolha em conjunto com o responsável técnico da obra, que vai avaliar com mais propriedade as suas necessidades e as características da construção. Combinados?

Algum tipo de laje chamou mais a sua atenção? Tem alguma dúvida? Compartilhe conosco!

Casa Show - Guia de pequenos reparos - Parte 1 Alvenaria