Reforma de cozinha: 5 erros que vão te levar à loucura!

3
1598

É só pensar em reforma de cozinha que o dia muda! Um monte de gente andando pra cima e pra baixo na sua casa; aquela sujeira interminável; quebra ali, desmonta aqui e a rinite alérgica vira sua fiel companheira.

Bate aquele desespero, a vontade de desistir de tudo e manter as coisas como estão, mesmo que não estejam boas. A cozinha é o coração da casa, onde, no fim das contas, todo mundo se reúne para conversar enquanto não sai o prato principal e merece ficar de um jeito bem bacana, exatamente como você sonhou e planejou. Selecionamos os 5 erros que te levarão à loucura — caso você não leia nossas soluções práticas e funcionais.

Quais são os desastres mais comuns (e frustrantes) em reforma de cozinha? Confira!

1. Na ponta do lápis

Sabemos que dá trabalho, mas planejar é o primeiro — e o principal — passo para que todos os desastres seguintes não aconteçam. Pense no seu dia a dia: o que você mais usa na sua cozinha?

O que faz falta no cotidiano? O que facilitaria a sua vida?

Qual estilo lhe agrada mais? Um projeto não é uma mera burocracia, ele é a base para todo o resto.

Profissional competente

Um projeto significa segurança, um porto seguro que norteará todo o processo. Nele, você especificará todos os itens, todos os detalhes da reforma de cozinha e dos retoques finais. Portanto, é importante escolher um profissional competente e que esteja super alinhado com as suas ideias.

2. Amigos, amigos — negócios à parte

Sintonia, clareza e sinceridade são as palavras-chave para o bom convívio entre você e os funcionários que trabalharão na sua reforma de cozinha. Portanto, não contrate um profissional sem ter referências sobre ele, seja cauteloso e rigoroso.

Muito cuidado com os “pacotes fechados”: ele é pedreiro, mas também faz a pintura e, se você preferir, ainda dá dicas de decoração e, claro, tudo isso por um preço bem mais em conta do que o habitual. São incontáveis os casos de pessoas que receberam propostas similares a essa e saíram no prejuízo por terem feito um trabalho horrível. Reforma de cozinha é coisa séria.

3. Caçamba

Todo mundo esquece dela e quando você menos perceber, já gastou uma grana absurda para se livrar de todos os entulhos. É muito entulho e várias caçambas.

Elas são essenciais se você quiser manter o mínimo de organização e limpeza durante a reforma de cozinha e também garantir que os novos materiais permanecerão intactos e não serão afetados por toda aquela bagunça. Faça as contas, organize-se. A média que se cobra por uma caçamba, em São Paulo por exemplo, é de 170 reais.

4. O material certo na hora certa

Fazer a reforma de cozinha e escolher os materiais é sempre um quebra-cabeça. Pense no efeito que você quer dar ao ambiente, usando um material específico e confira se ele é adequado para esse lugar.

Usar um piso de madeira na cozinha, por exemplo, não é uma boa alternativa. Usar tintas que não são resistentes à água e vapor também não é uma vantagem.

Mesmo que você gaste menos num primeiro momento, gastará mais a longo prazo, já que a manutenção será frequente. Portanto, pesquise muito bem antes de decidir.

Lista

Fazer uma lista de prós e contras é uma ótima ideia para se organizar. Confira algumas opções de tintase pisos!

5. Nem só de bancadas e bancos vive uma cozinha

Focar no design, na praticidade e no conforto da cozinha é fundamental. Mas esquecer da parte hidráulica e elétrica é a maior furada!

Elas serão a base da sua cozinha e, com certeza, lhe darão maior dor de cabeça se não forem executadas de forma correta, pois envolvem, principalmente, a segurança da sua família. Mas fique tranquilo! Planeje-se com antecedência, faça contas, pesquise e, sempre que precisar de uma ajuda extra, venha ao nosso blog!

Viu como não é tão complicado fazer uma reforma de cozinha? Veja as opções de banquetas para a cozinha, os itens que você não pode deixar de adquirir e o tipo de tinta que mais lhe agrada!

Casa Show - Guia de pequenos reparos - Parte 1 Alvenaria

3 COMENTÁRIOS

Comments are closed.