Quando escolher luz branca ou luz amarela

0
80

Quando vamos comprar uma lâmpada, é comum olharmos os modelos disponíveis e aspectos como tensão e potência, medida em watts, que está diretamente ligada ao consumo de energia.

Assim, nem sempre atentamos para a temperatura correspondente à cor da lâmpada – mas deveríamos. Com unidade expressa em graus Kelvin (K), essa temperatura diz respeito à tonalidade aparente da luz, o que chamamos de luz branca e luz amarela.

Qual das duas escolher? Bem, isso deve ir muito além do seu gosto pessoal. A luz tem influência direta no nosso estado emocional, e pode ser uma grande aliada (ou o oposto) do bem-estar das pessoas.

O que deve ser levado em conta, portanto, é qual tonalidade se adéqua melhor ao ambiente ou ao tipo de atividade realizada no espaço. Vamos ver as diferenças?

Luz amarela

A lâmpada de facho de luz amarelo é a escolha ideal para quem quer um ambiente mais aconchegante e confortável. É também conhecida como lâmpada quente – não pela temperatura de calor, mas sim pela temperatura da cor.

Por estimular o relaxamento, a luz amarela é indicada para ambientes mais intimistas e sociais, como quartos, salas e áreas de estar.

Geralmente, essas lâmpadas têm temperatura de cor entre 2.700 K e 3.100 K.

Luz branca

Também conhecidas como lâmpadas de luz fria, as que emitem luz branca ou branca-azulada causam o efeito oposto. Ou seja, são mais estimulantes, o que as torna ideais para ambientes de trabalho, como escritórios e consultórios, e espaços residenciais como cozinhas, banheiros e áreas de serviço.

Com temperatura de cor acima de 4000 K, a luz branca também facilita a visualização de objetos.

É possível misturar as duas?

Sim! Se um mesmo ambiente é utilizado para trabalho e descanso, como um quarto com home office, por exemplo, você pode utilizar tanto a luz branca quanto a luz amarela no projeto.

Uma dica é utilizar spots embutidos no gesso com luz amarela para a iluminação geral, e pendentes ou luminárias de lâmpadas de luz branca na bancada. Ou então, você pode ter luz branca no teto e amarela distribuída nos cantos – nesses casos, o ideal é ter dois interruptores, assim você pode controlar a iluminação de acordo com o momento.

Consumo de energia

Vale destacar que a escolha entre a luz branca ou amarela não vai influenciar em nada a conta de luz no fim do mês. A lâmpada não utiliza mais ou menos energia em função da tonalidade do facho de luz, o que vai influenciar nisso é a potência e a tecnologia da lâmpada.

E atenção: algumas pessoas têm a impressão de que quanto mais branca a luz, mais potente é a lâmpada e melhor é a iluminação. Isso não é verdade, já que a quantidade de luz exposta no ambiente é a mesma. O que acontece é que a luz branca, na nossa percepção visual, se destaca pela luminosidade.

Agora que conhece as diferenças entre luz branca e amarela quer saber mais sobre iluminação? Veja como escolher a iluminação ideal para cada cômodo da casa.

Casa Show - Guia de pequenos reparos - Parte 1 Alvenaria