Por que usar aquecedor a gás?

0
1832

Quer ter sempre um banho quentinho e delicioso, sem ter que pagar a mais na conta de energia elétrica? Então considere o uso de um aquecedor a gás na sua casa.

Além de aquecer a água do chuveiro, esse equipamento ainda atende outros pontos como torneiras e banheiras, oferece água quente em todas as estações do ano e ajuda a diminuir as despesas no fim do mês.

Quer saber mais? Continue a leitura!

Quais os tipos de aquecedor a gás?

1. Aquecedor por acumulação

O aquecimento acontece pro meio de um sistema de serpentina que se localiza em torno da câmara de combustão.

Esse modelo possui um reservatório no qual a água aquecida fica armazenada em boilers, que podem ser instalados nos forros ou em outros espaços da casa.

Isso garante que você tenha água quente sempre que acionar o chuveiro ou a torneira. Não será preciso esperar que a água aqueça e nem ter medo de ficar sem água quente no meio do banho, por exemplo.

2. Aquecedor por passagem

Funciona de maneira semelhante ao de acumulação, também com o sistema de serpentina. A diferença é que esse aquecedor não possui o reservatório e por isso pode demorar um tempo até que a água esquente.

Quais as vantagens de se usar um aquecedor a gás?

1. Temperatura e pressão da água mais elevadas

Diferente do banho com um chuveiro elétrico comum, usando o aquecedor a gás você poderá tomar uma ducha na qual a água terá uma pressão maior e uma temperatura mais agradável e estável, mesmo nos dias mais frios do inverno.

2. Economia

O chuveiro elétrico é um dos “vilões” da nossa conta de energia. De acordo com a concessionária de energia CPFL, o uso desse equipamento representa entre 25% e 35% do valor da conta mensal dos brasileiros.

Sem ter que usar o chuveiro elétrico, obviamente a sua conta de energia diminuirá. Além disso, o metro cúbico do gás usado no aquecedor é mais barato que a energia.

Mas isso, claro, desde que você opte pelos modelos com o Selo Conpet, esse selo garante que não exista desperdício de recursos não renováveis, ou seja, que os aquecedores são mais eficientes no uso do gás.

3. Segurança

Nem todo mundo sabe, mas os aquecedores a gás são aparelhos extremamente seguros (desde que você siga todas as orientações quanto à instalação correta).

Os modelos modernos possuem acendimento automático, sensor de chama (que corta o gás em casos de problemas de abastecimento) e termostato de segurança.

4. Facilidade de instalação

Os aquecedores são equipamentos compactos, que pesam em torno de 20 kg, e não exigem espaços grandes para a sua instalação. Geralmente, são instalados em alguma parede na área de serviço, já que a única especificação é que o ambiente seja arejado.

Além disso, possuem uma durabilidade alta, que pode girar em torno de 10 ou 15 anos, e podem ser facilmente removidos em casos de manutenção, por exemplo.

Como escolher o aquecedor a gás?

Antes de optar por esse sistema, no entanto, você precisa verificar se a sua casa ou seu apartamento possui uma rede hidráulica apropriada, com tubulações separadas para o gás, a água quente e a água fria. Também é preciso uma pressão em torno de 5 a 10 metros de coluna de água (mca) para que os aquecedores funcionem.

Outra questão que deve ser considerada é para quais pontos de água quente você deseja um aquecedor a gás. Isso porque existem modelos diferentes capazes de esquentar de 8 até 37 litros, atendendo as necessidades desde apenas um chuveiro até três banheiros com duchas e torneiras de água quente.

Lembrando ainda que a capacidade do aquecedor também se relaciona ao tipo de ducha que você possui na sua casa, uma vez que duchas mais potentes podem necessitar de aquecedores maiores.

A distância entre o aquecedor e os pontos também precisa ser levada em consideração, assim quanto maior a distância, maior a perda de temperatura. Em distâncias muito grandes pode ser preciso realizar a pressurização da rede hidráulica.

Viu como o aquecedor a gás é a melhor opção para a sua casa? Entre em contato conosco e encontre o modelo perfeito para as suas necessidades!

Casa Show - Guia de pequenos reparos - Parte 1 Alvenaria