Iluminação direta x Iluminação indireta: entenda as diferenças

2
5371

Nem sempre a iluminação recebe a atenção que merece nos projetos de decoração. Quando ela falta, no entanto, nos damos conta do quanto a luz é importante, tanto para embelezar ambientes como para garantir a segurança e melhorar a orientação espacial. Vale destacar que uma iluminação bem planejada torna as residências muito mais agradáveis e acolhedoras, ou seja, seu efeito definitivamente não passa batido.

Existem vários tipos de iluminação, e a escolha na hora de decorar normalmente depende da atmosfera que se deseja criar. De modo geral, a iluminação é dividida em direta e indireta. Você sabe quais são as diferenças entre elas? Descubra a seguir!

Iluminação direta

 Como o próprio nome indica, a iluminação direta é aquela na qual a luz incide de forma direta sobre as superfícies. Este tipo de iluminação é muito utilizado nos escritórios e salas de estudo, uma vez que facilitam o uso do computador e também a leitura. A luz direta é também muito recorrente quando se quer destacar algum item decorativo.

Os pendentes, spots, luminárias de mesa e os abajures são os principais responsáveis por essa categoria de iluminação. A principal vantagem é justamente o poder de clarear determinada superfície, sem comprometer a decoração. A grande desvantagem desta iluminação, no entanto, é que a luz direta pode ser cansativa, já que cria uma diferença significativa em relação às sombras. Este problema pode se agravar se a luz direta for utilizada sobre superfícies com acabamento brilhante (mármore, porcelanato, espelho). Neste caso, opte pela luz indireta!

Iluminação indireta

 A iluminação indireta funciona de um jeito diferente: ela é a luz que incide na superfície e só depois é refletida, passando a atingir então o local a ser iluminado. Esta iluminação cria um efeito aconchegante, além de ser menos óbvia e e nada  invasiva. Vale salientar que a luz indireta é uniforme e gera um efeito bastante agradável.

A luz indireta pode ser posicionada em detalhes no chão, no gesso ou no forro, dando ao espaço um ar bem intimista. Cumpre ressaltar que os spots e arandelas são responsáveis por este tipo de iluminação. A principal vantagem é que ela é suave e difusa, permitindo um maior controle do ofuscamento, ou seja, oferece conforto visual. Além disso, a iluminação indireta não acarreta problemas com o calor térmico. Para maximizar os efeitos positivos desta iluminação, o ideal é que as superfícies de reflexão sejam claras.

Iluminação direta e indireta conciliadas

 O ideal em um projeto de decoração é conciliar vários tipos de iluminação, a depender da necessidade de cada ambiente. Uma estratégia muito recorrente é o uso de iluminação direta-indireta. Este tipo de proposta combina a luz direta e a indireta, provocando um efeito uniforme na horizontal. Neste caso, a parede e o teto funcionam como superfícies para a reflexão. O resultado é a sensação de amplitude que, por sinal, é excelente para salas e quartos.

E aí, gostou de saber um pouco mais sobre estas duas propostas de iluminação? Já consegue identificar qual tipo de luz é mais presente nos seus ambientes? Deixe um comentário!

Casa Show - Guia de pequenos reparos - Parte 1 Alvenaria

2 COMENTÁRIOS

Comments are closed.