Guia da reforma: conheça 10 tipos de vidros

0
1454

Guia da reforma conheça 10 tipos de vidros

Seja simplesmente para embelezar uma residência ao acrescentar um toque de modernidade ao espaço, para fazer a transição entre interior e exterior de uma maneira mais suave ou para permitir que a luz natural entre com vontade em um cômodo, o vidro com certeza é o queridinho das construções. E o mercado atualmente oferece os mais diferentes modelos para ocasiões específicas, garantindo ao consumidor uma excelente gama de opções para atender direitinho a suas necessidades. Curioso para conhecer os principais tipos de vidros e escolher qual deve estar presente na sua obra? Acompanhe:

Vidro laminado

É formado por duas ou mais chapas de vidro unidas por uma película acrílica ou plástica. Esse é um modelo que atende às mais exigentes demandas de segurança, além de possuir tanto controle sonoro como térmico. Viu como é ideal para qualquer residência?

Vidro duplo

Conhecido também como vidro sanduíche ou insulado, esse modelo é formado por duas chapas de vidro unidas por um miolo preenchido com ar ou gás. Essa técnica permite aliar os benefícios estéticos de dois tipos de vidro com questões relacionadas a conforto térmico e acústico.

Vidro impresso

Por ser fabricado em moldes, esse vidro pode conter algum tipo de relevo ou textura em sua superfície. Por essa sua característica artística, o vidro impresso pode ser usado tanto em vedações quanto em móveis e eletrodomésticos.

Vidro aramado

O vidro aramado possui uma malha de aço em seu interior que serve para conter os cacos em caso de eventual quebra. E além de ser considerado um excelente vidro de segurança, ainda pode ser usado na construção como material isolante termoacústico.

Vidro temperado

É um vidro de segurança que resiste a uma diferença de temperatura de até 200ºC. No caso de quebra, desfaz-se em pequenos cacos com bordas arredondadas, evitando assim acidentes com ferimentos mais profundos. Por ser um modelo mais rígido, é ideal para peitoris de sacadas e varandas, inclusive para janelas em vidro autoportante, que não possuem caixilhos.

Vidro acidado

Esse é um vidro tratado em ácido, que acaba ficando opaco e com cor uma cor esbranquiçada. Proporciona um efeito estético muito interessante, especialmente para ser usado em divisórias e ambientes internos de residências, sendo uma das alternativas atuais preferidas dos designers de interiores.

Vidro blindado

A opção blindada é composta por várias lâminas e camadas plásticas a fim de se tornar bastante resistente, realmente à prova de balas. O material de que é composto absorve e amortece o impacto dos projéteis, sendo comumente usado em veículos e estabelecimentos que querem contar com o máximo de segurança possível.

Guia da reforma conheça 10 tipos de vidros (2)

Vidro serigrafado

O modelo passa por um processo de pintura no momento de sua fabricação, onde se aplica um esmalte cerâmico na massa. A partir daí, o pigmento passa a fazer parte integrante do vidro, resultando assim em um material temperado muito resistente, que pode ser usado em qualquer superfície para fins estéticos.

Vidro autolimpante

Leva em sua produção uma camada metalizada que contém óxido de titânio, material autolimpante. Assim, ao ser atingido por raios ultravioleta, suas propriedades autolimpantes são ativadas, o que evita o acúmulo de sujeira na superfície. É ideal para ambientes corporativos e comerciais com grandes áreas, onde a limpeza se torna mais complicada e precisa ser feita com maior frequência.

Vidro espelhado

Também conhecido como vidro refletivo, o espelhado reflete os raios solares de modo a evitar a absorção excessiva de calor dentro do estabelecimento. É interessante para as fachadas totalmente envidraçadas que recebem a incidência de muita luz natural.

E você, conhece outros tipos de vidros? Comente aqui e deixe sua contribuição para enriquecer nossa listinha!

Casa Show - Guia de pequenos reparos - Parte 1 Alvenaria