Como escolher os pisos certos para sua casa?

0
1513

Reformar a casa pode trazer muitas dúvidas e dores de cabeça. São vários os detalhes aos quais se deve prestar atenção para evitar futuras decepções e perda de dinheiro. Dentre as etapas da construção que podem trazer questionamentos está a escolha do piso, já que este deve ser pensado não somente pela sua questão funcional, mas também pela estética. Você sabia que muitos arquitetos consideram o revestimento a base de todo o ambiente? É ele o primeiro a dar o clima do cômodo e deve ser pensado de forma a harmonizar com os móveis e objetos de decoração.

Fique tranquilo – apesar de importantíssima, esta não é uma tarefa tão difícil. Continue a leitura para descobrir dicas de quais pisos são melhores para a sua casa conforme o ambiente!

Aconchego e charme para salas e quartos

O ambiente das salas e dos quartos deve ser o mais acolhedor possível para os moradores. Para isso, é interessante buscar pisos que agreguem um clima de conforto. Neste sentido, é uma boa escolha optar por tons neutros que, além de não cansar os olhos, são mais fáceis de harmonizar. Tenha em mente que tons claros tendem a dar a impressão de maior amplitude para a área, enquanto os tons mais escuros são mais clássicos e chiques. Não é necessário usar o mesmo revestimento em todos os ambientes da casa, porém este é um bom truque para criar o efeito de cômodos mais espaçosos. Caso opte por pisos diferentes em cada local, procure coordená-los de forma harmoniosa.

Pisos de madeira e pisos laminados são ideais para ambientes como salas e quartos, pois a cor não interfere na decoração e traz a sensação de acolhimento. Porém, antes de eleger estes materiais, observe como é a incidência do sol no ambiente em questão: é que a exposição solar excessiva pode deteriorar este tipo de revestimento mais rapidamente que as demais opções.

Alternativas interessantes são os pisos de cerâmica e porcelanato. No entanto, cabe uma ressalva: estes pisos não são recomendados no caso dos ambientes receberem pouca luz solar – no inverno, este detalhe fará diferença. A vantagem do porcelanato é que, além de oferecer alta resistência à abrasão e boa durabilidade, ele ainda possui uma imensa variedade de tons e texturas.

Segurança no banheiro e cozinha

As áreas molhadas merecem um cuidado extra, uma vez que devem ser muito bem impermeabilizadas e ter revestimento antiderrapante para garantir a segurança dos moradores e de suas visitas. Porcelanato, pedras, pastilhas, ladrilhos hidráulicos e até cimento queimado funcionam bem nestes ambientes. No caso de optar por pisos de pedra, atenha-se aos modelos menos porosos como os granitos e os mármores.

Resistência na área externa

Mais castigada que os demais ambientes, a área externa está sujeita à exposição solar, às chuvas e, no caso das garagens, a grandes pesos. Por isso, para garantir uma maior durabilidade do revestimento, é importante se manter atento a essas condições. O porcelanato mais uma vez é uma ótima opção, pois, além das vantagens já citadas, ele apresenta boa resistência à pressão e a riscos. Outra alternativa que vale a pena são os pisos cimentícios, que podem ter pedras de superfície irregular, o que os torna antiderrapantes.

Para escolher bons pisos para sua residência, atente-se aos objetivos planejados para cada cômodo, às interferências do ambiente (exposição solar, chuva, peso) e às peculiaridades de cada tipo de material. Só assim você garantirá um revestimento de qualidade e durabilidade para sua casa.

Gostou das dicas? Tem alguma sugestão de tipo de piso interessante para as diferentes áreas da casa que não mencionamos? Se sim, não deixe de compartilhar seu conhecimento conosco!

Casa Show - Guia de pequenos reparos - Parte 1 Alvenaria