Dicas de obra: como escolher rejuntes?

0
1570

Dicas de obra como escolher rejuntes (2)

Em meio a tudo o que envolve uma obra, muitas pessoas acabam se preocupando quase que exclusivamente com o tipo de revestimento que escolherão para o acabamento da casa. Mas você já parou para pensar sobre qual rejunte escolher? Se pretende comprar qualquer rejunte, de preferência a opção de menor preço, ou se ainda não definiu que cor usar, porque acha que isso não interfere em nada na sua obra, talvez seja melhor rever seus planos agora mesmo.

Saiba desde já que o rejunte é, sim, importante tanto para a estética da residência como para a qualidade final do projeto, afinal de contas, esse material é parceiro das cerâmicas no acabamento dos projetos e responsável também pela correta vedação dos pisos e revestimentos. Sendo assim, é necessário escolher o rejunte certo para cada piso e ambiente de forma a evitar problemas futuros. Isso sem contar que a cor também deve ser escolhida com cautela, para que o aspecto seja harmonioso. Que tal aprender a escolher os rejuntes ideais? Então confira nossas dicas:

Quais são os tipos de rejunte?

Há basicamente 4 tipos de rejunte, cada um sendo indicado para uma situação diferente:

  1. Rejunte cimentício para cerâmica: esse rejunte flexível é indicado tanto para ambientes externos como para espaços internos; seu espaçamento mínimo deve ser de 3 milímetros.
  2. Rejunte cimentício para porcelanato: também flexível, esse rejunte é ideal para o assentamento de porcelanatos em áreas internas e externas; o espaçamento mínimo é de 2 milímetros.
  3. Rejunte epóxi: o rejunte epóxi é recomendado para o assentamento de cerâmicas, porcelanatos, pastilhas e azulejos interna ou externamente; espaçamento de no mínimo 1 milímetro.
  4. Rejunte acrílico: o rejunte acrílico é usado entre revestimentos cerâmicos, pastilhas e porcelanatos; o espaçamento mínimo é de 2 milímetros.

Dicas de obra como escolher rejuntes

Qual é o rejunte mais usado?

O rejunte atualmente mais usado em obras, por ser bastante prático, é o cimentício. Esse material deve ser misturado com água e passado diretamente sobre as juntas do piso, sendo que a secagem completa demora cerca de 24 horas. Como ele é altamente absorvente, o rejuntamento deve ser impermeabilizado nas áreas molhadas da casa, como lavanderias, banheiros e cozinhas.

Se preferir um rejunte mais impermeável, aposte no epóxi, que é menos absorvente. Mas vale acrescentar que a aplicação do epóxi é mais complicada e requer a intervenção de profissionais. Se você mesmo quer aplicar o rejunte, o ideal é usar a versão acrílica, que conta com secagem em até 12 horas e sua aplicação, além de rápida, é limpa. Essa é uma ótima alternativa para rejuntar pedras, porcelanatos e cerâmicas.

Para uma perfeita aplicação, é indispensável que as peças cerâmicas estejam limpas e secas e que o rejunte seja preparado de acordo com as recomendações do fabricante — portanto, leia a embalagem! Para facilitar a aplicação, use uma desempenadeira de borracha ou uma espátula flexível e não demore a retirar o excesso de produto, caso contrário ele pode impregnar. Faça a limpeza aproximadamente 40 minutos depois da aplicação, usando uma esponja macia e úmida. E prontinho!

Como escolher da cor certa?

É indispensável escolher a cor do rejunte cuidadosamente, pois o tom do rejuntamento pode afetar diretamente o resultado estético final. Por isso, o mais indicado para gerar um efeito harmonioso e sutil é escolher uma cor de rejunte similar à tonalidade do revestimento. Já se você não faz questão de um aspecto super discreto, destaque a cor ou a textura do revestimento usando um tom bem mais escuro ou bem mais claro de rejunte.

Agora que já sabe direitinho como escolher rejuntes, comente aqui e nos conte se ficou ainda alguma dúvida ou se tem observações a fazer! E não deixe de visitar nossa seção de rejuntes para encontrar produtos perfeitos para sua residência, ok?

Casa Show - Guia de pequenos reparos - Parte 1 Alvenaria