Como contratar um pedreiro eficiente?

0
1702

Quem pretende construir ou reformar uma casa está em busca do bem-estar que este projeto irá proporcionar no futuro. No entanto, o decorrer da obra pode trazer muitas preocupações. A principal delas é a contratação da mão de obra, que representa um grande gasto e pode render muita chateação caso os profissionais não estejam dentro do padrão de qualidade e comprometimento esperado.

Para te ajudar neste momento fundamental para o sucesso de sua obra,  preparamos algumas dicas para você acertar na contratação e conseguir que o pedreiro trabalhe de forma eficiente. Confira!

Pesquise e avalie o que o profissional já fez

A primeira coisa que você deve fazer é pesquisar bastante entre os pedreiros da sua cidade. Converse com o maior número possível de profissionais e peça orçamentos. O preço pode variar muito de um para o outro, mas desconfie de valores muito abaixo do mercado. Como diz a sabedoria popular, “às vezes o barato pode sair caro”.

Para não cometer este erro, peça referências do pedreiro que você pretende contratar. Converse com outras pessoas para as quais ele já prestou serviço e confirme se realmente ele é uma pessoa honesta, fácil de lidar, pontual e, que acima de tudo, executa bem o trabalho. Se possível, visite construções feitas por ele e preste atenção nos detalhes: isto é muito importante, principalmente se o seu projeto tem alguma demanda especial que requer experiência e destreza do pedreiro.

Pagar por dia ou por empreitada?

Outra grande dúvida na hora de fechar negócio diz respeito à forma de pagamento. As opções são: pagar por diária de trabalho ou por empreitada. Há quem prefira trabalhar com diária, mas só aceite esta opção se tiver plena confiança no profissional. Algumas pessoas agem de má fé e podem atrasar a obra propositalmente para aumentar seu ganho final.

Ao fechar negócio por empreitada, você combina um preço fixo para todo o projeto. Neste caso, o interesse de terminar a obra dentro do prazo é também do pedreiro, já que assim ele ficará livre para iniciar outro trabalho. Por mais que o valor final do pagamento por empreitada seja mais alto que o das diárias, você terá mais segurança e saberá exatamente quanto irá pagar, sem surpresas de última hora. O custo-benefício, neste caso, vale a pena!

Contrato assinado

Para garantir que ao final do trabalho você receba a sua obra conforme o combinado, o melhor a fazer é ter um contrato firmado e assinado por ambas as partes. A contratação informal não lhe dá garantias e, caso surja algum problema, você não terá como cobrar legalmente o combinado. Neste contexto, o contrato assinado é um instrumento legal ao qual você pode recorrer. Não abra mão deste direito!

Este documento precisa especificar o serviço que será prestado, as condições de trabalho, os valores a serem pagos e os prazos a serem cumpridos, tanto por você quanto pelo pedreiro. Pode-se incluir também qualquer outra condição específica que o projeto demandar.

Existem, inclusive, modelos prontos de contrato na Internet que você pode adaptar às suas necessidades. Mas, caso ainda esteja inseguro, consulte um advogado para assegurar que você estará amparado em qualquer situação que possa acontecer. Formalizar o processo, de fato, é a maneira mais garantida de evitar problemas no futuro.

E você, já teve alguma dor de cabeça envolvendo um pedreiro contratado? Havia formalizado a contratação ou foi um processo informal? Conte pra gente suas opiniões e experiências neste assunto!

Casa Show - Guia de pequenos reparos - Parte 1 Alvenaria