Como reformar móveis antigos com tinta

0
394

Você tem aquele móvel querido, de estimação, mas que já está feio ou gasto? Gosta da sua mobília, mas quer dar novos ares à decoração, com praticidade e gastando pouco?

Que tal reformar você mesmo o seu móvel? Em tempos de sustentabilidade e consumo consciente, reaproveitar aquele móvel que simplesmente seria descartado é uma ótima alternativa.

E o melhor é que com apenas lixa, tinta e pincel é possível transformar a sua mobília com muito estilo e apuro, afinal, móveis coloridos são tendência e podem dar vida nova a qualquer ambiente.

Aprenda passo a passo como reformar móveis antigos com tinta.

Prepare o móvel

O primeiro passo é preparar o móvel. Retire todos os acessórios – alças, dobradiças ou puxadores, para que eles não fiquem com tinta. Guarde bem todos os parafusos para recolocar esses itens depois ou, então, os substitua por outros novinhos em folha!

Lixe a superfície

Para garantir um bom acabamento, o móvel deve ser previamente limpo e lixado. Use primeiramente uma lixa grossa para tirar todo o verniz ou tinta do móvel. Depois que remover bem, nivele a madeira com uma lixa fina.

Ah, você pode usar uma lixa manual ou até mesmo uma lixadeira elétrica no processo, o importante é que a superfície seja igualmente lixada para que um local não fique mais desgastado do que o outro. E atenção: muito cuidado com móveis torneados ou detalhados. Lixar muito ou incorretamente essas partes pode comprometer o design do móvel.

Por fim, retire os resíduos da madeira com um pano macio, que não solte fiapos.

 Utilize o primer

Madeira lixada, hora de aplicar o primer na mobília. Trata-se de um produto que prepara a madeira para a pintura, aumentando a adesão e durabilidade da tinta.

Na hora de escolher o primer, opte por um tom mais claro do que a cor escolhida para pintar o móvel – o branco é o mais indicado. Vale destacar que, geralmente, uma demão de primer é o suficiente.

Depois, espere secar pelo tempo determinado pelo fabricante.

Mãos à tinta!

Feitas as etapas anteriores, hora de pintar o móvel. Quanto à escolha da cor, não existe muito segredo. Escolha a que você mais gosta, levando em conta a harmonia com as demais cores do ambiente. Não precisa nem ter muito receio da combinação – ter móveis com cores destoantes pode ser interessante, o que conta aqui é a harmonização.

Já a escolha do tipo de tinta vai depender da proposta visual que quer para o móvel. Existem basicamente duas opções mais utilizadas na pintura de móveis: as tintas acrílicas, que possuem cobertura mais superficial e suave, geralmente utilizadas quando se quer um acabamento mais rústico; e as tintas esmaltes, que proporcionam uma cobertura mais intensa e profunda, sendo indicadas para quem quer um acabamento mais brilhante.

Prefere um trabalho mais rápido e prático? Você pode optar ainda pela tinta spray, que exige menos habilidade.

Agora, se o seu desejo é uma estética diferenciada, vale investir em técnicas de pintura como a pátina ou laqueada.

Dica: evite pintar o lado de dentro de móveis como gavetas, por exemplo. Pintar o lado de dentro de uma gaveta pode fazê-la emperrar na hora de abrir.

Depois, espere secar a tinta e pronto! É só curtir o seu móvel novo!

00Quer reformar um móvel? Alguma técnica preferida? Conte pra gente!

Casa Show - Guia de pequenos reparos - Parte 1 Alvenaria