Como economizar na hora de comprar materiais de construção

1
1628

Como economizar na hora de comprar materiais de construção (2)

Construir definitivamente não é um processo simples, tampouco rápido ou barato. E se você já teve que encarar uma boa obra, sabe que lidar com um orçamento estourado praticamente faz parte do processo, mostrando-se como uma realidade recorrente no Brasil. Mas a boa notícia é que existem diversas estratégias pra lá de eficientes para sair do aperto e economizar na obra, finalizando seu projeto sem que isso pese tanto no bolso. Quer saber como gastar menos para comprar materiais de construção? Então continue lendo o nosso artigo e aprenda já os segredos:

Comece planejando a obra

Antes de efetivamente ir às compras, coloque seus planos no papel, preto no branco. Afinal de contas, para ter real noção do que — e também de quanto — deve comprar, é indispensável ter um projeto com as medidas precisas e as alterações pretendidas. Nessa fase, liste absolutamente tudo o que deseja na casa, desde tipos de acabamentos a modelos de portas, janelas e louças, por exemplo. O ideal aqui é contar com o auxílio de um bom arquiteto ou engenheiro, já que esse profissional especializado poderá ajudar bastante no planejamento e na definição da quantidade e da qualidade dos materiais.

Estabeleça um limite para o orçamento

Outra estratégia bem eficiente para evitar os gastos excessivos é estipular um teto de despesas. Então avalie suas reais possibilidades financeiras e defina um limite. Assim, se você pode gastar no máximo 30 mil reais, por exemplo, tenha esse valor como meta e procure não se distanciar dele. Monte o orçamento em cima desse montante e, se possível, setorize os gastos, dividindo-os entre as partes estrutural, elétrica e hidráulica, além de contar com o acabamento, a mão de obra e até alguns imprevistos.

Pesquise e compare preços

Ainda que as variações de preço não sejam tão grande, você pode economizar bastante no conjunto da obra se pesquisar e comparar valores. E aproveite a comodidade que temos hoje de poder pesquisar on-line.

Controle de perto seus gastos

Um dos principais motivos que geralmente provocam gastos excessivos nas obras é o descontrole nas contas. Por incrível que pareça, muitas pessoas gastam e nem mesmo se dão conta de quanto dinheiro está saindo! Para evitar que isso aconteça também com você, anote cada despesa durante o processo, controlando seus gastos em aplicativos, guardando as notas ficais, usando planilhas ou qualquer outra ferramenta que o ajude a ter controle a respeito de quanto a obra tem custado.

Calcule quantidades para evitar desperdícios

Não se esqueça de que desperdiçar material é o mesmo que jogar dinheiro fora! E a melhor maneira de impedir que isso aconteça é calculando as quantidades ideais de material para evitar desperdícios. Nesse quesito, contar com o suporte de um bom mestre de obras pode ajudar bastante. Afinal de contas, esse profissional conseguirá montar uma lista de compras adequada, sem faltas nem excessos. Só se lembre de que é importante comprar cerca de 20% a mais de material, para que quebras, irregularidades em peças e outros contratempos no meio do percurso não se tornem um problema ainda maior. Nesse caso, comprar itens avulsos pode acabar saindo mais caro ou, pior ainda, você pode acabar não encontrando o material de que precisa para a reposição.

Ainda no que se refere ao desperdício, vale apontar a importância da contratação de mão de obra qualificada, que manuseie os materiais adequadamente. Além disso, o armazenamento dos materiais deve ser adequado, protegido de umidade e sol excessivo, para não danificar as peças.

Busque um bom custo-benefício

Economizar não significa necessariamente comprar os produtos mais baratos, mas sim encontrar materiais de boa qualidade por preços justos. Pense bem: de nada adianta comprar tinta, argamassa, piso ou tubulação de má qualidade, pois o barato certamente sairá bem mais caro no futuro, com você tendo que investir cada vez mais para refazer o trabalho e substituir o material duvidoso. Assim, para não ter que lidar com estragos, quebras e falta de rendimento durante a obra, gerando prejuízos em vez de economia, fique de olho na relação entre custo e benefício!

Escolha cuidadosamente os materiais

Não tenha pressa na hora de escolher os materiais! Afinal, como você já sabe, o segredo está em priorizar os bons produtos, optando por marcas confiáveis, observando o rendimento, a validade, a durabilidade e a garantia desses materiais. Veja, por exemplo, se existe a possibilidade de trocar os produtos mais caros por produtos similares ou alternativos de qualidade igualmente boa, mas preços mais razoáveis. Você vai ver como tudo isso fará uma grande a diferença no custo final da obra!

Negocie antes de fechar negócio

Nas compras presenciais, não deixe de negociar, tentando ganhar cortesias ou mesmo abatimentos em pagamentos à vista. Mas atenção: ainda que soem atrativas, veja se o preço promocional realmente está compensando! Já nas compras virtuais, por mais que não seja possível negociar diretamente com o vendedor, você também tem acesso a promoções e pode inclusive usar cupons de desconto para que a compra saia mais vantajosa.

Compre os produtos por etapas

Faça o cronograma da obra e, ainda que você tenha todo o dinheiro para adquirir o material de uma só vez, vá fazendo as compras por etapas. Esse cuidado facilita o armazenamento dos produtos, dá um tempinho a mais para pesquisar os preços e evita que você gaste mais que o planejado, ficando sem reservas financeiras para imprevistos.

Como economizar na hora de comprar materiais de construção

Estabeleça prioridades

No processo de construção você certamente ficará tentado a comprar os itens de acabamento e decoração antes de todo o resto, mas segure esse impulso! Lembre-se, afinal, de que é importante não pular fases! Por isso, foque primeiramente nos materiais básicos, como areia, tijolo e cimento, para que a obra não empaque.

Evite as perigosas compras por impulso

Evite ao máximo cair na pegadinha das compras por impulso, mesmo que o preço seja extremamente tentador. Pense bem: não adianta, por exemplo, comprar um material barato se ele vencerá antes que você tenha tempo de usá-lo. Arrematar uma ponta de estoque ou comprar produtos em outlets também pode ser um erro, pois nem sempre o material adquirido será adequado ao projeto.

E aí, gostou das nossas dicas? Que outras estratégias você já usa para gastar menos ao construir ou reformar? Compartilhe suas opiniões e experiências conosco!

Casa Show - Guia de pequenos reparos - Parte 1 Alvenaria

1 COMENTÁRIO

Comments are closed.