Como construir uma adega em casa e ter sua própria seleção de vinhos?

0
1899

Para muitos apreciadores, ter sua própria adega em casa é um sonho de consumo. Se você também é uma dessas pessoas, você vai adorar nosso post de hoje.

Com dicas práticas sobre os cuidados necessários, estrutura e as primeiras escolhas de uvas a se fazer, você vai ver como tornar esse sonho em realidade. Comece já a procurar um arquiteto e a pensar nos rótulos que mais gosta. O passo a passo você acompanha agora. Confira!

A estrutura necessária

Na hora de montar sua adega em casa, você pode utilizar diversos materiais naturais para o projeto, como madeira, concreto, tijolinho aparente ou pedras. Já a iluminação deverá ser sempre indireta, dando preferência ao uso de lâmpadas LED, pois elas não geram calor.

Na hora de pensar na estrutura, não se esqueça de também deixar um espaço reservado para guardar seus acessórios, como taças, saca-rolhas, tábua de frios, etc. Antes de construir, observe atentamente o espaço disponível e a forma como será aberta a porta, evitando comprometer a circulação.

O lugar ideal para sua adega

A escolha certa é de grande importância e precisa ser estudada com carinho. Sua adega em casa não pode ficar muito próxima à cozinha ou à varanda, uma vez que, para poder preservar a boa qualidade, os vinhos não podem ter concentração de calor ou de luz solar.

Não é necessário ter um local totalmente selado ou isolado, ou seja, ela pode sim estar em locais mais comuns de sua casa, completando a decoração do local, basta apenas ter um climatizador para manter o ambiente ideal.

Tipos de adega

Existem basicamente dois tipos de adegas: as climatizadas e as sem refrigeração. Antes da escolha, o importante é saber que a temperatura dessa área é importante, pois quando há variações bruscas o vinho pode perder suas propriedades.

Espaços mais isolados, como porões, possuem uma temperatura mais amena e, por isso, pode não precisar de refrigeração, o que os torna um lugar tradicionalmente usado para armazenagem de vinhos.

Se sua intenção for montar a adega em uma área mais comum, como a sala de estar, o melhor é usar um sistema de climatização.

A temperatura ideal

Esse é um ponto muito importante, pois o controle da umidade e da temperatura no ambiente é essencial para a preservação dos vinhos. O ideal é manter a temperatura sempre entre 14°C e 16°C. Já a umidade deverá estar sempre entre 70% e 80%.

Se você mantiver sua adega muito úmida, podem aparecer fungos nas rolhas. Já se o ambiente estiver muito seco, elas podem ressecar e favorecer a entrada de ar nas garrafas.

Os tipos de vinhos para compor a adega

Essa é a parte mais difícil, pois depende muito de gosto pessoal. Porém, para ter um norte, siga as indicações abaixo.

  • Quatro vinhos tintos de corpo médio ou encorpados. Sugerimos uvas Malbec, Merlot, Syrah Carmenère, Cabernet Sauvignon e Cabernet Franc;
  • Dois vinhos tintos leves. Sugerimos uvas Gamay ou Pinot Noir;
  • Um espumante;
  • Um vinho rosé;
  • Dois vinhos brancos encorpados. Sugerimos uvas Riesling ou Chardonnay;
  • Dois vinhos brancos leves. Sugerimos uvas Torrontés, Sauvignon Blanc ou Pinot Grigio.

Você também pode optar por rótulos mistos, os chamados blends, que são vinhos feitos com duas ou mais uvas. Assim você cria mais diversidade em sua adega e descobre novos sabores.

Construir sua própria adega em casa pode ser mais fácil do que se imagina. Basta escolher o local e planejar a obra, que não demora muito, e começar a comprar os vinhos para a coleção.

Conhece outras pessoas que poderiam se interessar por esse conteúdo? Então que tal compartilhar esse texto em suas redes sociais?

Casa Show - Guia de pequenos reparos - Parte 1 Alvenaria