Fonte: Vanessa Graner Link: http://goo.gl/vWBvQU
Fonte: Vanessa Graner
Link: http://goo.gl/vWBvQU

Para começo de conversa, você sabe o que são os cobogós? Você certamente já os viu por aí, mas não deve estar ligando o nome aos objetos. Sabe aqueles elementos vazados que compõem muros e paredes, como se fossem tijolinhos com formatos diferenciados? Pois aí estão eles! Mas mais do que proporcionarem um belo efeito estético, os cobogós também cumprem um importante papel funcional, por possibilitarem uma maior luminosidade e ventilação no interior dos imóveis, sejam eles comerciais, residenciais ou industriais.

Acha o nome estranho e já ouviu variações ainda mais esquisitas por aí? Realmente não é incomum. Mas a verdade é que a palavra cobogó nada mais é que o resultado da junção das iniciais dos sobrenomes dos engenheiros que idealizaram o elemento, em 1930. Amadeu Coimbra, Ernest Boeckmann e Antônio Góis criaram esse bloco vazado que, hoje em dia, voltou a ser queridinho dos designers de interior pelo mundo afora.

Os cobogós foram inspirados em divisórias vazadas super tradicionais na arquitetura islâmica e fizeram um enorme sucesso nas décadas de 50 e 60 no Brasil, ficando esquecidos nas décadas posteriores. Como agora eles voltaram com tudo, chegou a hora de você aprender como usar cobogós na decoração da sua casa, não concorda? Então continue lendo o nosso artigo:

Seja bastante criterioso na escolha do material

Inicialmente, a maioria dos projetos arquitetônicos incluía cobogós de cimento, mas hoje em dia já é possível encontrar esses blocos vazados dos mais diversos materiais, indo desde a cerâmica e o vidro, passando pela argila e pela resina, até chegar ao plástico. Aí cabe a você escolher o cobogó moldado com o material que melhor combine com a proposta da sua decoração. A argila, por exemplo, dá um ar rústico ao espaço, enquanto a cerâmica dá um toque retrô ao ambiente, o concreto tem uma pegada industrial e o vidro potencializa a iluminação natural e cria um efeito estético bem mais sofisticado.

Leve em conta a iluminação e o conforto térmico

Para aumentar a funcionalidade do cobogó e aproveitar todo o potencial desse elemento, é importante instalá-lo em ambientes que sejam mais quentes ou que tenham pouca iluminação, já que a principal função do cobogó é justamente delimitar o ambiente sem afetar negativamente a circulação de ar. Além disso, os cobogós amenizam o impacto da luz e, ao mesmo tempo, oferecem certa privacidade. Por essas e outras é que os blocos vazados são muito usados nas regiões mais quentes do país.

Fonte: Kaza Mais Link: http://goo.gl/esWQ1F
Fonte: Kaza Mais
Link: http://goo.gl/esWQ1F

Aproveite sua versatilidade externa e internamente

Por mais que os cobogós sejam muito usados em fachadas de prédios e casas, também complementam extremamente bem paredes de ambientes internos, por meio de divisórias cheias de charme. E o mais interessante é que a escolha desse material separa os ambientes, mas ainda garante certa visibilidade entre um espaço e outro. É super válido para separar a cozinha da lavanderia ou a sala da varanda, por exemplo.

Abuse da criatividade na utilização dos cobogós

Mas atenção: você definitivamente não precisa se prender às formas previsíveis de uso dos cobogós, viu? Portanto, procure inovar e ousar na composição, sem medo de ser feliz! Boas formas de fazer isso consistem em usar os blocos vazados como bases para bancadas, painéis de decorativos, paredes para seujardim de inverno e, basicamente, o que mais sua imaginação permitir.

E aí, gostou das nossas dicas sobre como usar cobogó na decoração? Vai apostar nessa tendência decorativa para deixar sua casa mais ventilada, iluminada e bonita? Comente aqui e nos conte sobre seus planos! Ah, e não se esqueça de assinar nossa newsletter para conhecer em primeiríssima mão as principais novidades do universo da decoração!

Casa Show - Guia de pequenos reparos - Parte 1 Alvenaria