4 dicas para economizar na obra

0
996

Iniciar e executar uma obra ou reforma nem sempre é tarefa fácil. Mas engana-se quem pensa que as palavras construção e reforma são sinônimos de estresse e conta no vermelho.

Sim, com planejamento e atenção é possível realizar uma construção bem-sucedida e sem desperdícios, seja de tempo ou dinheiro. Quer saber mais? Veja quatro dicas para economizar na obra!

Planejamento

Pode parecer óbvio, mas não podemos deixar de falar de planejamento quando o assunto é construção ou reforma. Aqui, ele é palavra de ordem.

Portanto, antes de colocar a mão na massa, defina de antemão o tamanho da obra; a previsão de duração; um cronograma básico que estabeleça cada etapa; e um orçamento detalhado que contenha o material necessário e os gastos com mão de obra, além de uma quantia para imprevistos.

Claro que mudanças e contratempos podem acontecer, e isso é absolutamente normal. Mas, acredite: eles serão muito mais raros e menos custosos com um planejamento prévio.

Escolha profissionais reconhecidos

Muita dor de cabeça é evitada em uma obra com a escolha correta de fornecedores e de mão de obra.

É preciso ter confiança em quem vai realizar o trabalho, portanto, lembre-se que o barato pode sair caro e não se baseie apenas pelo preço. Busque fornecedores e profissionais com boas referências – vale pedir recomendação para aquele irmão que acabou de construir a casa, para o vizinho que reformou o banheiro, ou ainda para aquele amigo arquiteto.

Dependendo das dimensões do projeto, a contratação de uma empresa especializada em gestão de obras também pode significar economia, no final das contas. Uma empresa especializada pode garantir um projeto mais bem alinhado em todas as fases da construção, evitando prejuízos ou imprevistos no decorrer da obra.

Estude bem o orçamento

Já falamos de planejamento e talvez o orçamento seja a peça mais importante nesse quesito. Portanto, antes de executar qualquer tarefa, estude o orçamento disponível e saiba exatamente o tanto que você pode gastar. Isso ajuda a escolher o melhor custo-benefício, tanto em relação às compras quanto à mão de obra.

Pode ser tentador ceder àquele material mais nobre, que vai deixar a casa mais aprimorada. No entanto, lembre-se que sair do orçamento em alguma etapa pode te endividar em todo o restante da obra. Além disso, o mercado hoje tem opções para todos os bolsos e é perfeitamente possível substituir itens mais sofisticados por outros que também tenham qualidade e beleza.

Na outra ponta, muito cuidado também com materiais extremamente baratos, eles podem ser uma cilada. O ideal, portanto, é investir o seu dinheiro em materiais de qualidade. Lembre-se que não optar por qualidade na hora de escolher materiais elétricos e hidráulicos ou abrir mão daquela impermeabilização necessária pode acarretar em problemas – e muito mais gastos – futuros.

Economia em longo prazo

Quando construir ou reformar, pense também na economia em longo prazo. Por exemplo, instalar placas para armazenamento de energia solar, sistema de reaproveitamento da água da chuva e lâmpadas de LED ajudam você a economizar com eletricidade e água. A natureza e o seu bolso agradecem!

Gostou das dicas? Compartilhe com seus amigos e ajude mais gente a construir com qualidade e economia!

Casa Show - Guia de pequenos reparos - Parte 1 Alvenaria