3 passos para deixar seu jardim sempre florido

0
1901

Os jardins são sinônimos de beleza, tranquilidade e integração entre o homem e a natureza. Neste sentido, ter um cantinho verde em casa, por menor que ele seja, pode reabastecer a energia dos moradores, além encher de vida qualquer ambiente.

Com um toque de cor e perfume, jardins floridos quebram a monotonia e a frieza das residências. Tem vontade de manter seu jardim sempre belo e cheio de flores mas não sabe como? Confira nossas dicas e conheça mais sobre o assunto!

1. Conheça os tipos de jardins

Manter um jardim florido também depende da sua localização na casa, das condições naturais às quais ele está exposto e ainda da escolha sábia das plantas para que se adequem ao ambiente da melhor maneira possível. Confira as peculiaridades de cada tipo de jardim doméstico!

Jardim de apartamentos e casas sem quintal

Um grande engano é pensar que jardins são privilégios de quem conta com grandes áreas para cultivar as flores. Já é mais que possível estabelecer contato com a natureza em casas sem quintal ou apartamentos (desde que as regras do condomínio sejam respeitadas). Nestes casos, a saída é apostar em um conjunto de vasos e montar o seu jardim na sala ou na varanda. Vale destacar que é preciso escolher plantas facilmente adaptáveis ao local, que não necessitem inclusive de luz solar direta.

Jardim vertical

Com o espaço cada vez mais reduzido das construções modernas, uma tendência de decoração que parece ter vindo para ficar é o jardim vertical, também conhecido como quadro vivo. Esse jardim é feito na parede ou muro e o seu efeito fica incrível, além de economizar muito espaço.

Jardim de inverno

Os jardins de inverno podem ter teto ou não, mas é extremamente importante que eles recebam iluminação natural. Os locais mais recomendados para montar os jardins de inverno são as salas, os terraços e os locais embaixo das escadas. Esta modalidade de jardim deixa os ambientes mais sofisticados.

Jardim convencional

Este modelo todos conhecem! Estamos falando dos jardins a céu aberto, cultivados em terrenos ao ar livre e que recebem luz direta do sol. Estes tendem a ser os mais floridos e nunca (realmente nunca) saem de moda.

2. Saiba escolher as plantas

Para não sofrer com um jardim sem flores por falta de adequação, procure escolher a planta certa para o seu ambiente. Veja a seguir algumas sugestões:

  • Plantas que não precisam de luz e/ou claridade: Jiboia, Palmeira-Ráfis, Singônio e Café-de-Salão.

  • Plantas que  necessitam de contato indireto com o sol: Violeta-Africana, Antúrio, Peixinho, Lírio-da-Paz, Cheflera, Begônia, dentre outras.

  • Plantas que precisam de contato direto com a luz solar: Ixora, Buxinho, Azaléia, Onze-Horas, Gerânio, etc.

3. Use as ferramentas certas

Se você quer cultivar e fazer a manutenção do seu jardim sem a ajuda de um profissional, é importante escolher as ferramentas certas. Confira a seguir uma checklist com itens imprescindíveis para manter seu jardim sempre florido:

  • Pá para transplantar: Esta ferramenta é indispensável, pois serve para semear e transplantar todo tipo de planta;

  • Rastelo: Utilizado para remover ervas daninhas e também desterrar;

  • Tesoura para podar: Como o próprio nome sugere, ela é importante para remover galhos e folhas secas. A tesoura também serve para retirar flores específicas para decorar ou presentear;

  • Regador: Jardim bem regado é jardim florido! O regador é um item multifuncional: serve tanto para regar as plantas quanto para disseminar fertilizantes;

  • Mangueira: Ideal para áreas externas e jardins maiores, as mangueiras são mais do que necessárias para o cultivo das plantas;

  • Luvas: Este acessório é ideal para que você não se machuque ao lidar com espinhos e ferramentas cortantes.

Vale lembrar que às vezes é interessante não abrir mão da ajuda de um jardineiro e/ou um paisagista. Com a intervenção de um profissional da área, seu jardim pode ficar ainda mais incrível, colorido e florido. Até a próxima!

Casa Show - Guia de pequenos reparos - Parte 1 Alvenaria