14 Dicas para apartamentos pequenos

0
11169

Morar em um apartamento pequeno não precisa ser sinônimo de desconforto e bagunça. Ao contrário, é um desafio que pode render um ambiente bonito e aconchegante. Hoje as medidas menores são cada vez mais comuns no mercado imobiliário, o que exige muita criatividade e planejamento dos proprietários na hora da decoração.

 

 

Otimizar o uso do espaço em pequenos imóveis requer a criação de ambientes multifuncionais. E para que essa tarefa não seja um sufoco, vou te dar algumas dicas.

 

1 – Uma dica boa é integrar a maior zona que você tiver no seu apartamento para fazer sala de estar, sala de jantar e escritório. Para não ficar muito apertado, tire o máximo de paredes possíveis, para dar uma sensação de espaço amplo e aberto. Se você puder fazer cozinha americana também amplia muito a sala.

 

 

2 – Evite o forro de gesso, que diminuem a altura das paredes dos apartamentos, piorando a sensação de aperto. O ideal é tentar manter o pé-direito de 2,60 m. Banheiros podem ter altura de 2,40 m – até boa para os padrões de hoje. Se precisar abrir mão do forro de gesso, será preciso deixar de lado as lâmpadas embutidas: troque-as por pendentes decorativos, mas sem exagerar na quantidade. Sentiu falta de luz? Adicione iluminação indireta, como luminárias de chão ou de mesa.

 


3 – Use poucos móveis e grandes. Uma grande quantidade de móveis pequenos faz você sentir-se morando em uma casa de bonecas. Por isso, decida antes de montar a casa como cada ambiente será usado. Por exemplo: se você deseja uma sala para assistir TV, use um sofá grande. E só instale mesa lateral se sobrar espaço.

 

4 – Tome cuidado com as mesas de centro. Elas não podem impedir o caminho. A mesa deve permitir espaços de no mínimo 60 cm para circular entre os móveis. Para isso, vale investir em formatos inusitados: mesas compridas e estreitas, ou formadas por um agrupamento de mesas menores.

 

 

5 – Use os tapetes na maior dimensão possível. Envolva todos os móveis do ambiente em um só tapete. Tapetes pequenos dão a impressão de estar em um espaço cheio de divisões – e, portanto, mais apertado. Além disso, atravancam o caminho, atrapalhando, por exemplo, na hora de arrastar uma cadeira.

 

 

6 – Se não quiser tapetes grandes, deixe o piso à mostra. Nesse caso, revista o chão com madeira: O material natural é mais confortável, bonito e durável do que o piso frio ou laminado.

 

 

7 – Diminua o número de ambientes. Divisões em excesso aumentam a sensação de aperto – sem contar que derrubar paredes acrescenta valiosos centímetros aos cômodos. No dia a dia, é melhor ter uma sala só para receber visitas, ver TV, fazer refeições. Fica maior, mais agradável e bonito. Para permitir bons momentos de privacidade, incremente os quartos com soluções como TVs finas e bancadas de trabalho para laptops.

 

 

8 – Acomode os objetos em armários ou estantes baixas e horizontais. Linhas horizontais parecem ampliar o ambiente. Por isso, troque prateleiras até o teto por estantes compridas e baixas. “Eu gosto de estantes para home theaters com altura entre 0,6 e 0,65 cm”.

 

 

9 – Os corredores, por exemplo, são espaços perdidos que podemos utilizar de maneira mais eficiente. Como encaixar um lavabo para visitas ou tirar a parede original e colocar uma estante de livros no lugar. Além de fazer a mesma função de corredor você terá um lugar para guardar seus livros.

 

 

10 – As prateleiras são boas aliadas para espaços pequenos. Reserve a parte de cima das paredes para objetos delicados. Evite poluir a parte de cima das paredes com muitos enfeites ou móveis com grandes superfícies lisas (por exemplo, estantes altas ou armários profundos). Essas peças parecem pesadas e tornam o apartamento mais apertado. Troque-os por peças delicadas, como quadros e fotos ampliadas, ou deixe o espaço vazio.

 

 

11 – Instale móveis suspensos. Enxergar o chão – ou o tapete -desaparecendo debaixo dos móveis faz o espaço parecer maior. “Seu pé passa por baixo do móvel. E você consegue ter um tapete mais espesso e macio”. Vale à pena engastar os móveis nas paredes. Mas evite prendê-los no teto: desinstalar os móveis exigirá muito quebra-quebra, caso você queira mudar o ambiente depois.

 

12 – Pinte paredes e teto de uma só cor. A ideia de uma caixa monocromática combina com espaços pequenos, que costumam ter decoração mais limpa.

 

13 – Cores claras transmitem a sensação de que o ambiente é maior. Caso pretenda colocar muitos quadros na parede, escolha tinta branca. Se optar pelo cinza, aplique tons quentes, próximos do bege, para não deixar o ambiente frio. Fuja dos beges amarelados – muito usados na decoração há 20 anos, esses tons saíram de moda faz tempo.

 

14 – Cubra superfícies inteiras com espelhos. Espelho bem usado desaparece no ambiente: você precisa olhar uma segunda vez para perceber que a peça está lá. Para conseguir esse efeito, fuja dos espelhos com formatos inusitados e com bisotês (os chanfros cortados nas bordas do vidro). Também evite instalar o espelho atrás da TV, para não desviar a atenção do aparelho. E use o espelho no maior tamanho possível – de preferência cobrindo uma parede inteira ou uma porta de armário. Fica muito bacana em salas de jantar ou halls.

 

 

É isso gente, espero que tenham gostado das dicas!

Até a próxima!

 

 

Casa Show - Guia de pequenos reparos - Parte 1 Alvenaria